A mesa-redonda Retrospectiva e atuação das políticas públicas de educação ambiental, realizada na tarde desta quarta-feira (11), contou com a participação de integrantes do Ministério da Educação (Mec), governos municipal e estadual e órgãos e instituições ambientais capixabas.

Um dos pontos altos da mesa foram as discussões em torno da educação ambiental aplicada no município de Vitória. A plateia pode conhecer as ações adotadas pelo município para promover a educação e a conscientização em torno da natureza.

“Uma cidade como a nossa, abençoada pela natureza, não poderia mesmo deixar de lado essa questão. Temos o dever de formar cidadãos conscientes do seu papel diante de um mundo que necessita alcançar a sustentabilidade socioeconômica”, disse a analista de meio ambiente Carla Chagas.

De acordo com a bióloga da Secretaria de Meio Ambiente de Vitória (Semmam), Andressa Lemos, desde 1986 a capital aplica recursos para educar e orienta os moradores quanto ao que se pode fazer para a melhoria do nosso ecossistema e, consequentemente, da qualidade de vida de todos.

Auditório Rio Jucu_Política Municipal de Educação Ambiental_Andressa Lemos_SG (1)

foto: Samira Gasparini

Os palestrantes, entre eles a representante do Ministário da Educação (Mec) no Estado para questões de educação ambiental, Camila Tolosa, reforçaram a necessidade de envolvimento de todos os setores da sociedade em torno do tema.

Ao apresentar o projeto “Vamos Cuidar do Brasil”, Camila mostrou como a sustentabilidade pode ser ilustrada e aplicada, diariamente, no cotidiano das pessoas. Um exemplo é a implementação do ensino sustentável na rede pública de escolas. Uma escola construída e ambientada em torno do tema – com muitas áreas verdes, materiais reciclados, hortas ou jardins cultivados tanto pelos funcionários quanto pelos alunos – reforça a ideia na formação da personalidade, dos costumes e dos conceitos de cada cidadão, principalmente das futuras gerações.

Leia mais.

Anúncios