You are currently browsing the tag archive for the ‘água’ tag.

Discussões, sugestões e conscientização para o uso racional da água e preservação das bacias hidrográficas. Esse foi o principal resultado da XX Feira do Verde. Por lá, passaram mais de 200 mil pessoas que aprenderam sobre a importância dos rios, em especial o Santa Maria da Vitória e Jucu, que abastecem a Grande Vitória.

foto: Samira Gasparini

A Feira terminou no último domingo (15) na Praça do Papa após mais de 80 horas de palestras, debates e seminários, que chamaram a atenção para a situação dos rios e suas nascentes com o tema Bacias Hidrográficas: O Reino das Águas. Nos mais de 11 mil metros quadrados de área montada, destaque para o estande da Prefeitura de Vitória, o mais visitado por crianças e adultos encantados com um túnel que mostrava todo o percurso do rio Santa Maria, com a utilização de painéis, além de uma foto aérea gigantesca de todo o município gravada no chão, onde as pessoas, hipnotizadas, procuravam pontos conhecidos da Capital.

Durante a Feira, foi entregue ainda o 14º Prêmio Tião Sá que reconheceu pesquisas e projetos na área ambiental. O secretário de Meio Ambiente de Vitória, Roberto Valentim, destacou que a feira, além de discutir os grandes temas voltados para a preservação das bacias, conseguiu despertar nas pessoas a consciência pela preservação e manutenção da água no dia a dia.

Leia mais.

Mais fotos no Flickr da Prefeitura.

Mais fotos no Flickr da Prefeitura.

O sábado de céu claro e muito sol não foi empecilho para que a XX Feira do Verde ficasse cheia.

Desde cedo o movimento foi intenso e o que pode-se notar foi a presença de pais com crianças bem pequenas, de dois e três anos, visitando os estandes da Feira e participando das várias atividades. Alguns alunos também estavam presentes com as professoras.

Entre as atrações que mais chamaram a atenção dos pequeninos estavam o globo terrestre, apresentações teatrais, e os desenhos animados exibidos na sala de cinema. Quem ainda não foi à Feira do Verde poderá ir até este domingo (15), último dia do evento.

teatro

foto: Samira Gasparini

Na programação haverá apresentação de vídeos ambientais, documentários e palestras, como a da Evolução das comunicações e o lixo eletrônico (15 horas). A entrada é gratuita.

Mais fotos no Flickr da Prefeitura.

A XX Feira do Verde vai até domingo (15) e programação é o que não falta. Além dos seminários e da II Mostra Científica-Ambiental-Cultural, os estandes estão cheios de informações para os visitantes. São vários os artifícios usados para mostrar que o problema da água é o grande desafio do século XXI.

Um exemplo é uma maquete gigante que retrata o tema da feira: Bacias Hidrográficas: O Reino das Águas, e mostra o funcionamento de uma represa, desde a nascente até a geração de energia.

PV2_4176

foto: Samira Gasparini

O “Robô Gari”, construído por alunos de escolas da Prefeitura, ensina como fazer a separação do lixo. A reciclagem está presente em diversos estandes e os visitantes podem aprender como fazer papel reciclado, decupagem em caixa de madeira e brinquedos de material reaproveitado.

A Feira do Verde também está cheia de orientações sobre emergências ambientais. Os visitantes recebem explicações e materiais sobre o que fazer em casos de incêndios em florestas, maus tratos e comercialização de animais silvestres.

Quem visitar a feira também vai encontrar arte. O museu nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) mostra a Paleoarte, que reconstroi animais extintos. A técnica mistura escultura e pintura para dar vida a animais da pré-história.

Leia mais.

Mais fotos no Flickr da Prefeitura.

A elaboração do Plano Integrado da Bacia do Rio Doce foi o centro das discussões da 3ª Reunião Estadual Extraordinária do Conselho de Recursos Hídricos, que ocorreu na manhã desta sexta-feira (13), no auditório Santa Maria da Vitória, na Feira do Verde.

O plano integrado, realizado a partir de um convênio entre a Agência Nacional de Águas (Ana), o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hidricos (Iema) e o Instituto Mineiro de Gestão das Águas (Igam), passará, em dezembro, pelo processo de aprovação nos Comitês das Bacias envolvidas. O encontro contou com a participação de conselheiros representativos das bacias hidrográficos do Espírito Santo.

PV1_0747

foto: Marcos Salles

Em relação ao Espírito Santo, foi enfatizada, também, a criação do Fórum Capixaba de Comitês de Bacias Hidrográficas (CBH) e do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fundágua), além do Pagamento por Serviços Ambientais (PSA), fundamental para o funcionamento dos projetos Florestas para a Vida e Produtores de Água.

Leia mais.

foto: Samira Gasparini

O consumo de água é uma preocupação em todo mundo. Isso porque a oferta é pequena em muitas partes do globo, e, apesar disso, o uso nem sempre é racional. E foi justamente o consumo e a preservação das fontes de água os principais temas abordados, na tarde desta quinta-feira (12), no auditório Rio Santa Maria da Vitória, na XX Feira do Verde.

Durante o seminário Contribuições para a preservação dos recursos hídricos, os palestrantes deixaram claro que o consumo inadequado, aliado a escassez, levam a previsões pessimistas, quanto à disponibilidade da água no futuro.

Por esses e muitos outros fatores é que a água e suas fontes devem ser preservadas, continuamente. Quando possível – e quase sempre é – as águas utilizadas pela sociedade também devem ser tratadas e limpas, para que retornem ao ecossistema de maneira a não afetar seu desenvolvimento e sua sustentação.O setor agrícola, por exemplo, é um dos mais fortes da economia nacional e, consequentemente, um dos maiores consumidores de água. Então, porque não utilizar águas reaproveitadas nas irrigações e projetos agrícolas? Isso já ocorre em muitas partes do Brasil, mas ainda não de maneira suficiente.

Leia mais.

Elizabete Braga (3)

foto: Carlos Antolini

As palestras educativas chamaram a atenção de jovens, adultos, idosos e profissionais de várias áreas que estiveram, na manhã desta quinta-feira (12), no auditório Jucu, na Feira do Verde. O público interagiu  e mostrou um grande interesse nas informações apresentadas.

A coordenadora da Sociedade Nordestina de Ecologia, Elisabete Braga, veio de Recife para falar sobre o Projeto Reflorestágua, desenvolvido na bacia hidrográfica do rio Tapacurá, considerado importante para a Região Metropolitana do Recife.

Elisabete explicou que, um dos principais objetivos do projeto, é melhorar as condições socioambientais da Bacia do Rio Tapacurá por meio de ações educativas, atuando nas escolas e capacitando a comunidade local, para entender as condições ambientais da bacia e para uma mobilização propositiva, de recuperação, além de contribuir para a formulação e implementação de políticas públicas e de instrumentos indutores de uso sustentável dos recursos hídricos e florestais.

Ela contou que já é possível ver os resultados. “O reflorestamento participativo é um dos resultados que já temos. A comunidade local produz mudas e faz os plantios técnicos, o que acaba sendo uma importante fonte de renda. Além disso, as crianças fazem os plantios participativos e a arborização escolar”, contou. O trabalho do Reflorestágua pode ser conferido no estande do projeto que está na Feira do Verde.

Leia mais.

Twitter da Prefeitura

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

Flickr da Prefeitura

marca do prêmio